Cafeína um bom ergogênico nutricional

Cafeina-um-bom-ergogenico-nutricionalCresce cada vez mais o número de atletas e frequentadores de academia por ergogênicos, com o intuito de melhorar seu desempenho e obter um resultado desejado, uma vez que eles proporcionam um grau menor de fadiga e uma melhor performance atlética.

Em relação a nutrição esportiva, os suplementos nutricionais estão sendo muito usados no objetivo de aumentar a oxidação de gorduras, as reservas energéticas, elevar o anabolismo proteico no ganho de massa muscular e com o intuito de reduzir a percepção de esforço no exercício físico.

Com isso, está cada vez mais se consumindo a cafeína e com grande frequência antes da prática esportiva, onde o objetivo de adiar a fadiga e aprimorar o desempenho físico. Mesmo que ela não apresente qualquer valor nutritivo, a cafeína é considerada um ergogênico nutricional e está presente em muitos alimentos comercializados e consumidos.

Podendo variar de pessoa a pessoa, os efeitos da cafeína oscilam de acordo com o peso e com a regularidade que é consumida. Ela age no organismo atingindo o pico de 15 a 120 minutos depois da ingestão, o que pode causar tolerância, ou seja, com o passar do tempo doses maiores de cafeína devem ser ingeridas para atingir o mesmo efeito.

Efeitos dos ergogênicos no organismo

Duas xícaras de café já é o suficiente para proporcionar uma ação no metabolismo das gorduras, pois mobiliza o tecido adiposo (que contém gordura) dentro da célula e ainda poupa a glicose circulante, utilizando a gordura armazenada como sendo fonte de energia.

De acordo com estudos, eles apontam que a cafeína pode ter ação direta no músculo esquelético, o que potencializa a sua capacidade de fazer exercícios de alta intensidade e de curta duração, o que aumenta a permeabilidade de cálcio no caso da contração muscular.

Outros estudos recentes apontam que um aumento da força muscular, que retarda a fadiga muscular, possibilita um grau maior de carga e repetições ao executar exercícios após ingerir cafeína. Pode-se dizer que esse fator tem relação direta com o sistema nervoso central, pois aumenta a ação e a liberação da noradrenalina e também da adrenalina.

Qual a dosagem indicada de cafeína?

A dosagem indicada de cafeína para atingir o efeito ergogênico na atividade física pode variar de individuo para individuo e pode ser ingerida por meio de alimentos que possuem cafeína ou por meio de cápsulas, facilitando ainda mais a sua administração pois, dependendo da dose, fica intolerável o consumo alto de alimentos que têm cafeína.

Conheça as quantidades de cafeína presente nos alimentos principais de fontes:

  • 1 xícara de café expresso (120 ml): 120 mg
  • 1 xícara de café infusão (150 ml): 103 mg
  • 2 gramas de pó café instantâneo: 60 mg
  • 1 xícara de chá verde (180 ml): 30 mg
  • 1 lata de Pepsi (350 ml): 38 mg
  • 1 lata de Coca-cola (350 ml): 33 mg
  • 1 barra de chocolate ao leite (30 g): 1-15 mg
  • 1 barra de chocolate meio amargo (30 g): 5-35 mg
  • 1 lata de Red Bull Energy Drink: 80 mg

Precauções

A cafeína quando administrada em excesso pode resultar em desconforto na pessoa, o que contribui para o surgimento de efeitos colaterais, como insônia, tremores, agitação, nervosismo, ansiedade, desidratação, o que coloca em risco a integridade física e da saúde do indíviduo.

Portanto, procure um bom médico nutricionista que conheça bem sobre nutrição funcional, pois ele poderá avaliar a dose exata de acordo com o seu objetivo e biótipo. Isso porque a cafeína administrada em doses corretas promove uma eficiência melhor no metabolismo energético e muscular em exercícios físicos, o que aumenta a lipólise e contribui para a otimização da performance, uma vez que é um ergogênico nutricional eficaz.

Se você ainda não possui um plano de saúde, antes de contratar um, conheça as melhores operadoras de planos de saúde, pois assim você garante auxílio médico de confiança para alcançar um resultado esperado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *